Bem-estar animal: Projeto busca implantação de pet terapia em Osasco

por Divisão de Comunicação publicado 08/02/2024 09h55, última modificação 08/02/2024 14h53
Proposta em tramitação no Legislativo autoriza prática no município
Bem-estar animal: Projeto busca implantação de pet terapia em Osasco

Foto: Pró-Saúde/Divulgação

Por Deniele Simões

O uso de animais com finalidade terapêutica é uma realidade cada vez mais presente no exterior e tem ganhado força no Brasil.

A Intervenção Assistida por Animais (IAA), ou pet terapia, é tema central de um projeto de lei na Câmara de Osasco, que busca a regulamentação da prática, buscando o bem-estar e o equilíbrio, seja em hospitais, casas de saúde, asilos e outros ambientes que acolhem pacientes.

Autor da proposta, o vereador Ralfi Silva (Republicanos) reforça que vários países já possuem legislação sobre o tema, entre eles EUA, Canadá, Reino Unido, Austrália, Nova Zelândia, Japão, Espanha, Dinamarca, Áustria, Bélgica, Alemanha, Itália, Noruega, Portugal, Equador, Nicarágua, Uruguai, Chile e Argentina.

Segundo o parlamentar, atualmente, no Brasil, o uso de animais de intervenção assistida é legalmente garantido apenas no caso dos cães-guias, vide a Lei 11.126/2005.

Na tarde da última segunda-feira (5), a Câmara de Osasco recebeu a visita da fundadora da ONG Patas Therapeutas, Simone Fedeli Prado, que falou sobre o trabalho promovido.

Com 12 anos de história, a ONG está presente em hospitais como Santa Casa de São Paulo, Albert Einstein, Hospital das Clínicas, no Copom da Polícia Militar, dentre outras entidades. “Quanto mais se difundir essas intervenções com os animais, melhor, porque quem ganha são as pessoas”, explica.

De acordo com Simone, a IAA é um método com efeitos cientificamente comprovados, que utiliza a relação entre paciente e animal para amenizar vários tipos de doenças.

Ralfi Silva avaliou positivamente a visita e espera contar com o apoio da ONG para mostrar a importância da pet terapia e viabilizar a adoção da prática no município. “Estou muito contente, muito feliz. A gente tem que levar isso para todos os lugares que for possível”, concluiu o parlamentar.

registrado em: