Comissão do Idoso da Câmara e direção do IPMO debatem demandas dos servidores

por adm publicado 18/08/2021 17h15, última modificação 18/08/2021 17h55
Parlamentares conheceram trabalho da nova diretoria e proposta de reforma da Previdência
Comissão do Idoso da Câmara e direção do IPMO debatem demandas dos servidores

Encontro aconteceu na sede do IPMO (foto: Igor Reis)

Por Deniele Simões

Vereadores osasquenses participaram, na manhã desta quarta-feira (18), de uma reunião no Instituto de Previdência do Município de Osasco (IPMO) para conhecer o trabalho da atual diretoria e debater demandas relacionadas aos servidores públicos municipais. O encontro foi organizado pela Comissão Permanente do Idoso, do Aposentado, do Pensionista e da Pessoa com Deficiência da Câmara de Osasco e intermediado pelo presidente em exercício do Legislativo, vereador Josias da JUCO (PSD).

“Foi um encontro muito positivo, para integração entre a Câmara e o IPMO, em que pudemos debater demandas de interesse dos servidores, como a reforma e até programas habitacionais específicos para a categoria”, disse.

O presidente do IPMO, Ivo Gobatto Junior, apresentou aos vereadores um balanço do trabalho realizado nos últimos seis meses. “Conseguimos aumentar em 10% o patrimônio do IPMO em seis meses, mesmo em um período de crise”, disse Gobatto, que assumiu o Instituto na atual gestão Rogério Lins.

O representante do Instituto agradeceu os vereadores pela parceria e falou das necessidades mais urgentes do órgão. A principal delas é a implantação da Reforma da Previdência Municipal, que já está pronta para ser discutida com o Legislativo e os servidores.
Gobatto destacou que a atual gestão quer estar mais próxima dos servidores, por meio de ações como a digitalização dos dados, a facilitação do acesso ao sistema aos funcionários públicos municipais, a desburocratização dos serviços e a criação de programas habitacionais, dentre outros incentivos.

Uma das conquistas foi a implementação do Censo do IPMO, que será concluído em meados de setembro. Segundo informações da direção, os dados serão usados para auxiliar na reforma previdenciária.

Reforma municipal
O analista de recursos humanos Tiago Colombini apresentou a proposta de Reforma da Previdência Municipal, que deve ser concluída até o final de outubro, conforme prevê a Emenda Constitucional 103/2019, que criou a reforma em nível nacional.

Segundo Gobatto, o projeto foi criado com o objetivo de amenizar os impactos produzidos pela Emenda, sem prejuízo das contas do IPMO.

A expectativa é que o texto seja amplamente discutido com vereadores e servidores, através de audiências públicas, antes de ser encaminhado à Câmara para votação.

Além do presidente em exercício da Câmara, participaram os vereadores Adauto Tô Tô (PDT) e Cristiane Celegato (Republicanos), representando a Comissão do Idoso, Délbio Teruel (DEM) e Lúcia da Saúde (Podemos). O grupo se colocou à disposição do IPMO para a discussão de pautas em benefício dos servidores e do município.

registrado em: