Dia da Consciência Negra e Dia do Músico são celebrados no Nossa História

por Divisão de Comunicação publicado 23/11/2023 16h50, última modificação 27/11/2023 17h25

Por Ana Rodrigues. Fotos: Ricardo Migliorini.

O Programa Nossa História desta quinta-feira (23) foi especial e celebrou duas datas significativas: o Dia da Consciência Negra e o Dia do Músico.

Realizado no dispositivo da Câmara de Osasco, o evento emocionou os homenageados Eduardo dos Santos Barros — vigilante patrimonial, que conduziu e hasteou a bandeira de São Paulo —; Arnaldo Roberto da Silva — o músico Nego SP —, que hasteou a bandeira do Brasil; e o jornalista Adamastor Inácio — responsável por hastear a bandeira de Osasco.

“Hastear as bandeiras do Brasil e de São Paulo é emocionante, mas poder fazer isso com a bandeira dessa cidade é uma emoção indescritível. Osasco me acolheu na década de 1970 onde, há mais de 30 anos, trabalho na imprensa. Sou apaixonado por Osasco”, ressaltou o jornalista, ao confirmar que divide em seu coração duas cidades: Osasco e Pirapozinho, no interior de São Paulo, onde nasceu.

O músico Nego SP, que tem um vasto currículo cultural, declarou que não imaginava que já tinha feito tanta coisa e aproveitou o momento para agradecer um dos membros da Ordem dos Emancipadores de Osasco, Luiz Tamborilando, pelas orientações e por dividirem o amor pela cultura.

“Eu aprendi muito com o Luiz. Quando o vi pela primeira vez, ele estava falando sozinho e eu parei para ouvir. Percebi que o que ele estava fazendo era poesia, era arte. E naquele momento, dividimos muitos momentos, fomos parceiros”, declarou Nego SP, que contou sua relação com a arte e agradeceu ao presidente da Frente Parlamentar Nossa História, Josias da Juco (PSD), por representar na Casa de Leis a comunidade negra. “Josias você é um exemplo é uma inspiração para a gente”, disse o músico.

Discreto e tímido, Eduardo se emocionou com a homenagem. Funcionário na Câmara de Osasco, ele agradeceu o convite e contou o foco do seu trabalho. “Estou muito feliz por essa oportunidade. Aqui já passaram grandes personalidades e, para mim, será um dia inesquecível. Obrigado a todos. E quero reforçar que estou aqui na Câmara não só para cuidar do patrimônio, mas para cuidar principalmente das pessoas. Terei sempre isso no meu coração”, concluiu Eduardo Barros.

Em uma participação muito especial, o deputado estadual Rogério Santos (MDB), que também é um exímio conhecedor da música, agradeceu a Josias da Juco e Bognar por darem continuidade ao Programa Nossa História. Ele comparou a vida dos homenageados — e de cada um dos presentes — à canção “Andando em Frente”, interpretada por Almir Satter.

“A composição da vida é essa. Cada um compõe a sua história, mas a execução da música da vida não pode ser isolada. A sua história é composta pelas pessoas que passam pela sua vida. Elas dão cor, som e ajudam a acelerar ou desacelerar os passos. A vida é como uma canção e o que a gente precisa é a cada dia cuidar da vida, viver o dia, viver cada dia”, frisou Rogério Santos.

Josias da Juco e Délbio Teruel (União Brasil) também parabenizaram os homenageados pelas histórias, reforçando o quanto cada um é importante para a cidade de Osasco. O deputado estadual Rogério Santos encerrou a solenidade, cantando a música gravada por Almir Satter.

MULTIMÍDIA ► FOTOS | VÍDEO | EDIÇÕES ANTERIORES | REPORTAGEM

registrado em: