Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família debate abuso e exploração sexual infantil

por adm publicado 13/07/2018 10h29, última modificação 13/07/2018 10h29
Vereadores da Frente e representantes de entidades reuniram-se para debater Audiência Pública sobre o tema.

Meiri Borges

Vereadores da Frente Parlamentar em Defesa da Vida e da Família estiveram reunidos na Câmara Municipal de Osasco na manhã da última terça-feira, 17, para definir os principais assuntos a serem discutidos na Audiência Pública que acontecerá no dia 15 de maio e que debaterá o combate ao abuso e à exploração sexual contra crianças e adolescentes. 

Além dos vereadores, participaram da reunião representantes da Secretaria Municipal de Saúde, Secretaria Municipal de Educação, dos Conselhos Tutelares, do Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), e da Comissão da Criança, do Adolescente, da Juventude e da Mulher do Legislativo Osasquense. No encontro, foram levantados os principais temas a serem debatidos na próxima audiência.

Para o presidente dos Diretos Humanos da OAB Osasco, Alexandre Volpiani, é fundamental encorajar as vítimas de abuso e exploração sexual infantil a denunciar o crime e preparar os receptores de denúncias a amparar essas vítimas. “O ideal é uma delegacia especializada nesse tipo de crime, mas faltam números, dados concretos de denúncias”, explicou Volpiani.

O Vereador Josias da JUCO (PSD) disse que esse é um tema importante que merece uma discussão permanente e que deve ser levado às escolas do Município, com o objetivo de orientar crianças e adolescentes a buscarem ajuda.

A Vereadora Lúcia da Saúde (PSDC) disse estar à disposição do Município para combater essa “organização criminosa” que atua em Osasco e em todas as partes do mundo explorando crianças, e afirmou estar satisfeita com a mobilização social para combater esse tipo de crime.

Para a Vereadora, é importante atuar na raiz do problema e dar atenção às pessoas que cometem abusos, já que na maioria dos casos os agressores também foram vítimas de algum abuso sexual na infância.

O Vereador Daniel Matias da Silva (PRP) disse que está levantando as principais dificuldades que Osasco enfrenta em atender as vítimas de abuso e exploração sexual infantil. Afirmou ainda que vai fiscalizar o trabalho feito pelo Conselho Tutelar do Município.

Para o Vereador Rogério Santos (PTN), a Audiência Pública vai tratar uma questão real que merece a união das experiências de cada entidade, para um resultado efetivo na prevenção e atendimento às vítimas dos abusos sexuais.

Joelson Pereira Farias, representante do Centro de Referência dos Direitos Humanos da Secretaria de Assistência Social, pediu a participação de um profissional experiente para explicar as razões que levam uma pessoa a cometer o crime de abuso e exploração sexual infantil.

Na ocasião, ficou determinado que a população terá privilegio no uso do tempo para pontuar os principais anseios no que diz respeito a esse delicado assunto.

O dia 18 de maio é o Dia Mundial de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual contra crianças e adolescentes. A data foi instituída pelo Governo federal, no ano 2000, e tem o objetivo de reafirmar a importância e a responsabilidade de toda sociedade na denúncia dos casos de violência contra a população infanto-juvenil.

A Audiência Pública que acontecerá em apoio ao movimento de combate ao abuso e à exploração sexual infantil será no dia 15 de maio, no Plenário da Câmara Municipal de Osasco, a partir das 19h30.

Vale destacar os principais canais de denúncia de Osasco:

Disque 100

Conselhos Tutelares

Norte 3656-3440

Centro 3683-5770

Sul 3684-0212