Parlamentares desejam boa sorte a atletas paralímpicos em Tóquio

por adm publicado 25/08/2021 11h10, última modificação 26/08/2021 16h07
Elsa Oliveira (Podemos) aproveitou moção de aplauso para lembrar importância da Paralimpíada

Por Ana Luísa Rodrigues

A Moção de Aplauso aos atletas brasileiros que competiram em Tóquio, proposta por Délbio Teruel, acabou sendo uma oportunidade para que os parlamentares desejassem boa sorte aos atletas paralímpicos que, a partir desta terça-feira (24), representam o Brasil nas Paralimpíadas, que também acontecem em Tóquio, até o dia 5 de setembro.

A vereadora Elsa Oliveira (Podemos) aproveitou para “pegar um gancho”, para lembrar dos cerca de 260 atletas brasileiros que participam da competição. “É o momento de colocarmos os holofotes em todos aqueles que são ofuscados pelo preconceito”, comentou. “O Brasil é a quinta maior delegação do evento e muitas chances de medalha, com muitas chances de ficar entre os top dez do ranking”.

O Comitê Paralímpico Brasileiro, em material disponibilizado para a imprensa, afirma que, devido ao alto rendimento da competição, “os Jogos enfatizam mais as conquistas do que as deficiências dos participantes”.

“É maravilhoso você ter a oportunidade de ver o trabalho desses atletas”, comentou Délbio Teruel, que lembrou da época em que esteve à frente da Secretaria de Esporte e acompanhava o treinamento da equipe de vôlei sentado de Osasco.

Osasquense na delegação brasileira
Aliás, é nesta modalidade que está o único representante osasquense na Paralimpíada. Wellington Platini da Silva Anunciação é osasquense. Ele é ponteiro da seleção brasileira, classe VS1.

Em 2005, após um acidente, Wellington teve de amputar abaixo do joelho. Desde que começou a jogar acumula conquistas. Foi bronze no Mundial da Holanda 2018, é tricampeão dos Jogos Parapan-Americanos e foi prata no Mundial da Polônia, em 2014.

Laércio Mendonça (PSD) ,que tomou posse nesta terça-feira, parabenizou as equipes que disputaram as Olimpíadas e as que estão na Paralimpíadas, mas apontou as dificuldades que os atletas enfrentam no Brasil. “Podemos ver que, principalmente, os esportes individuais cresceram muito. A gente tem que realmente lutar ainda mais, para que atletas, principalmente das periferias possam crescer, precisamos investir mais no esporte”, comentou o vereador.

registrado em: