Parlamentares osasquenses incentivam doação de sangue e plaquetas

por adm publicado 27/08/2021 13h23, última modificação 27/08/2021 13h23
Leucemia de enteada do vereador Láercio Mendonça alerta importância da doação
Parlamentares osasquenses incentivam doação de sangue e plaquetas

Maria Fernanda necessita de doação de sangue e plaquetas

Por Ana Luisa Rodrigues

A família do vereador Laércio Mendonça (PSD) passa por um momento delicado. Sua enteada, de apenas 11 anos, Maria Fernanda, foi diagnosticada com leucemia e deu início a um rigoroso tratamento, que inclui sessões de quimioterapia. Felizmente, segundo informações da Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia (ABRALE), atualmente 90% das crianças que realizam um tratamento alcançam a remissão completa.

“Foi um choque. É um momento difícil. A minha missão é dar todo o apoio possível. Nesses primeiros seis meses o processo é meio doloroso, há um desgaste devido a todo o tratamento, mas por ser criança tem muitas chances de cura. O tratamento deve durar cerca de um ano”, afirmou Laércio Mendonça.

O parlamentar conta com a ajuda de muitas pessoas, isso porque Maria Fernanda precisa de transfusões de sangue com frequência.
“Agradeço a todos que doam sangue,, no meu caso agradeço especialmente à Guarda Municipal, o pessoal da Secretaria de Esporte, a primeira-dama, Aline Lins, o prefeito Rogério Lins, que fizeram uma corrente do bem e conseguimos levar a casa de 20 ou 30 dias, cerca de 15 pessoas para doar sangue”, declarou.

A Câmara Municipal também abraçou a causa e, através do parlamentar, reforça a importância da doação de sangue e plaquetas em todos os períodos do ano.

Eu peço para as pessoas doarem sangue. É um ato que faz a diferença na vida das pessoas.”, diz Laércio Mendonça, que já costumava doar sangue e incentivar o ato, mesmo antes de sua enteada ser diagnóstica com leucemia. ‘Eu vejo que, se gente se unir, vamos conseguir salvar a vida de muitas pessoas só com a doação de sangue”.

Estoques em baixa
Segundo informações da fundação Pró Sangue desta sexta-feira (27), os estoques atingiram um nível crítico. Durante a Pandemia de Covid-19 houve queda nos índices de doação, de acordo com informações da Agência Senado. Além disso, normalmente durante o inverno também há redução no número de doações.

Vale ressaltar que os hemocentros adotam as medidas de higiene necessárias para a contenção da disseminação do coronavírus, tornando a doação ainda mais segura.

Como ajudar
Em Osasco o posto do Hemocentro funciona no Hospital Regional, localizado na Rua Ari Barroso, 355, em Presidente Altino.

Quem tem interesse em doar para a Maria Fernanda pode entrar nas minhas redes sociais, ou ir na Beneficiência Portuguesa e doar para Maria Fernanda de Moraes Noronha. “O tipo de sangue é independente, pode não ser o dela, mas com certeza vai ajudar outra pessoa”, declara Laércio Mendonça.

registrado em: