Vereador Adauto Tô Tô

por adm publicado 12/01/2021 13h05, última modificação 04/10/2021 16h42

vereador-adauto-to-to161x225.jpgNome Civil: Adauto Leonildo de Souza
Nascimento: 08/11/1962
Naturalidade: Mandaguari/PR
Ocupação: Digitador
Grau de Instrução: Ensino Médio Completo
Partido: PDT
Legislaturas: 2021-2024
Membro das Comissões: Do Idoso, do Aposentado, do Pensionista e das Pessoas com Deficiência; Da Criança, do Adolescente, da Juventude e da Mulher
Telefone/Fax: (11) 3699-9179
E-mail: adauto@osasco.sp.leg.br
Redes Sociais: facebook.com/adauto070 | instagram.com/adauto_osasco
Endereço do Gabinete: Câmara Municipal de Osasco - Av. dos Autonomistas, 2615 - 4º andar, Sala 11 - Centro - Osasco/SP - CEP: 06090-020

Biografia

Garantir políticas públicas e serviços de assistência social à população, assim como a valorização dos jovens. Essas são as principais bandeiras de luta do vereador Adauto Tô Tô (PDT), que chega à Câmara Municipal de Osasco para exercer o primeiro mandato parlamentar.

Esse osasquense desempenha um amplo trabalho social na região do Jardim Munhoz, beneficiando crianças, jovens, idosos e a comunidade carente.

Adauto tem participação dativa na comunidade da Paróquia São José Operário, onde ele atua como uma espécie de relações-públicas, fazendo o trabalho de locutor oficial e ajudando a organizar os bingos, as quermesses e toda a propaganda da igreja.

A atuação na Igreja acabou transformando Adauto em uma liderança comunitária que se empenhou para ajudar os moradores da região a obterem várias conquistas.

Com o passar dos anos, Adauto Tô Tô foi ampliando as ações em prol da comunidade, e hoje possui uma associação, que mantém uma escolinha de futebol para crianças, além de promover atendimento social a um grupo de 70 idosos.

A chegada à Câmara foi fruto desse trabalho. Eleito com 2.379 votos, ele pretende usar de sua expertise e engajamento como líder comunitário para incentivar a criação de políticas públicas voltadas à população socialmente vulnerável do município.

Para isso, ele manterá contato direto com a população, ouvindo e acolhendo as pessoas. “Vai ser um mandato popular, de portas abertas para receber, ouvir, interagir e conversar com os munícipes, para saber onde estão as demandas e os problemas”, justifica.